Início » Como se acalmar durante uma crise de ansiedade?

Como se acalmar durante uma crise de ansiedade?

Como se acalmar durante uma crise de ansiedade?

Antes de começarmos esse texto sobre a tão falada ansiedade, é importante saber que ela em si não é de todo ruim. Sentir-se ansioso é um mecanismo de proteção para o nosso corpo. Porém, sabemos que algumas crises de ansiedade podem ser assustadoras e, por isso, podemos – e devemos –  tentar controlá-las quando elas ocorrerem.

“Coração acelerado, náuseas, desconforto no estômago e tremores são alguns dos sintomas. Para controlar não existe fórmula mágica: o autoconhecimento é o melhor caminho para amenizar uma crise de ansiedade”, explica a psicóloga wepulse Juliana Conti.

A psicóloga listou 8 dicas a serem seguidas para nos acalmarmos. Vale a leitura e a memorização para usarmos nas horas de crise. 

1) Pratique a respiração profunda

Caso esteja sofrendo uma crise de ansiedade, pode ser que você tenha dificuldades para respirar. Mesmo que não seja esse o caso, a respiração profunda ajudará a reduzir o estresse e, muito importante, fornecerá mais oxigênio ao cérebro.

“Tente dar, no mínimo, 8 respiradas profundas por minuto. Demore 4 segundos para inalar, prenda a respiração por 2 a 3 segundos e demore outros 6 a 8 segundos para soltar o ar. Continue a respirar profundamente por vários minutos até notar uma diferença em seu relaxamento muscular e na sua clareza de pensamentos”, ensina Juliana.

2) Crie diversões para a mente

Tente distrair sua mente por meio de diversões cognitivas. Por exemplo, contar os números ímpares de 100 a 0, falar o nome de todos os presidentes do Brasil ou declamar seu poema predileto. 

Crie uma ou várias dessas diversões mentais até se acalmar um pouco. Ah, ouvir uma música, cantando bem alto, também é uma técnica que ajuda bastante. 

3) Tente “parar e substituir” os pensamentos

Nesse processo a ideia é que você procure impedir seus pensamentos produtores de ansiedade, substituindo por reflexões que tragam felicidade ou paz.  Por exemplo: se você estiver ansioso por causa de uma viagem de avião e não consegue parar de pensar no que pode acontecer, impeça tal pensamento imediatamente e substitua-o ao imaginar como serão boas as suas férias com seus amigos.

4) Faça uma terapia musical

Você pode criar sua própria lista com suas músicas preferidas. Elas podem te ajudar a relaxar ou a se sentir feliz. Escolha um nome especial para a sua playlist, algo que te traga contentamento! 

“Usar fones bons para poder se concentrar apenas na música é uma opção, já que barulhos externos podem atrapalhar essa técnica. Enquanto escuta, procure focar em diferentes instrumentos, no som e nas letras, isso ajudará a parar de pensar nos medos”, complementa a psicóloga.

5) Reconheça sua ansiedade

A intenção é reduzir a ansiedade no momento em que a estamos sentindo, mas não ignorá-la. 

“Ignorar que está ansioso também não é bom. Reconheça que você está com medo. Analise o medo. É um perigo verdadeiro e presente? Se ao usar  declarações do tipo “e se?” e entrar em pânico com algo que ainda não aconteceu ou que mal pode acontecer, compreenda que você está sentindo medo, mas que não há nenhum perigo. Retirar o perigo da situação lhe ajudará a relaxar um pouco”, esclarece a especialista.  

6) Faça um pouco de exercício

Fazer com que o corpo se movimente, libera endorfinas que são responsáveis pelo aumento da sensação de paz e de felicidade. 

Experimente caminhar ou praticar um pouco de Yoga. No momento da ansiedade, exercícios leves podem ajudar a relaxar mais do que esportes agressivos ou treinos de resistência.

7)  Peça a ajuda de um amigo

Se estiver entrando no mundo da ansiedade e não conseguir sair dele, ligue para um amigo ou alguém da família para pedir ajuda. O ideal é que essa pessoa possa te distrair e analisar seu medo para que então você supere a sensação pontual de estresse.  

“Outro conselho é: caso você tenha tendência a ataques de ansiedade, ou seja, se isso for recorrente, ensine aos amigos como eles devem agir durante uma crise sua. Assim, eles o compreenderão e poderão ajudar sempre que preciso”, indica Conti. 

8) Procure um terapeuta

Se as crises de ansiedade estiverem acontecendo por períodos longos de tempo, o melhor a ser feito é visitar um psicólogo para começar uma terapia. Isso porque você pode estar com desordem do pânico ou desordem de ansiedade generalizada. Ambos os casos são normais e podem ser tratados por profissionais.