Treinamento e recuperação

Por: Dra. Taline Costa

A recuperação é tão importante quanto o treinamento! 

O treinamento visa promover adaptações responsáveis pelo desempenho. Para melhorar a performance, é desejável que o atleta experimente vários níveis de fadiga ao longo da periodização de treinamento. Porém, é fundamental que haja um balanço adequado entre estresse físico/mental e recuperação.

Para isso é necessária uma organização estruturada do treinamento entendendo sempre a relação entre a dose de treino e a resposta apresentada pelo esportista, ou seja, o que a carga de treino representa para aquele individuo que está praticando para poderem ser feitos possíveis ajustes na prescrição feita pelo profissional de educação física.

Cuidado com o cansaço prolongado

Quando não há ajuste do treino de forma individualizada, o individuo corre o risco de sofrer um contínuo e prolongado estado de fadiga e isso pode resultar em condições desfavoráveis como o overreaching não funcional, precursor da síndrome do overtraining, levando a alterações deletérias para saúde além da queda de performance prolongada e indesejada.

 

Alguns dos sintomas da síndrome do overtraining são distúrbio de sono, aumento no risco para infecções decorrentes do estresse, alterações no estado de humor, alterações comportamentais, irritabilidade, aumento ou perda de peso, redução da força e coordenação motora, aumento da frequência cardíaca de repouso, alterações intestinais, alteração de pressão arterial e desmotivação para treinar. 

Pilares para o sucesso esportivo

Para o sucesso esportivo, é necessária uma alta carga de treinamento, porém a sobrecarga deve ser gradual, bem planejada e controlada pelo profissional de educação física com períodos regenerativos para promover as adaptações individuais necessárias para melhoria da performance.

Além do bom controle do treino, para melhoria do condicionamento físico, é também necessário uma boa qualidade e quantidade de horas de sono, manter uma alimentação equilibrada que supra as necessidades energéticas conforme a rotina da pessoa, hidratação adequada e manutenção de uma boa saúde mental com controle do estresse.

Todos pilares se relacionam e também englobam o conceito de saúde necessário para performance e devem ser trabalhados de forma individualizada conforme os objetivos de cada pessoa.